sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Cortei o cordão umbilical com a PT...

Tenho em casa uma assinatura de serviço telefónico da PT, mais uma assinatura de internet ADSL do Sapo, do grupo PT, antes tinha uma assinatura RDIS da Telepac, do grupo PT.

Tenho noutra casa uma assinatura de serviço telefónico da PT, mais uma outra assinatura de internet ADSL do Sapo, antes tinha uma assinatura RDIS da Telepac.

Já mudei várias vezes de casa e de carro. E uma vez de partido.

Casei-me uma vez, descasei-me e voltei a casar outra vez.

Nunca mudei de clube: quem nasce, morre lampião.

E parecia que jamais me separaria da PT, como se fosse o meu Benfica.

Como muitos portugueses a PT fazia parte da minha vida e parecia que não podia passar sem ela. Já foi assim, quando a PT tinha o monopólio do negócio das telecomunicações, tinha também um cordão umbilical com cada lar português.

Há muito que o monopólio se foi, mas o cordão umbilical teimava em ficar.

Este ano decidi fazer contas, que os tempos não estão para facilidades, e cheguei à conclusão que gastava demais com TV, telefone e internet por ter um fornecedor para cada serviço. Consultei os sítios dos vários fornecedores e decidi-me por um pacote completo dum concorrente da PT, que me vai poupar cerca de 45% da factura mensal.

Esta semana telefonou-me um funcionário da PT para confirmar que eu tinha pedido a portabilidade do número fixo (mesmo tendo lá o impresso com a minha assinatura e cópia do BI...) e, claro, para me convencer a desistir do outro concorrente, mesmo sem me oferecer um pacote de serviços equivalente e mais barato.

Ainda por cima apanhou-me irritado com toda a história recente que tem trazido o nome da PT para as capas dos jornais pelas piores razões. Depois de o ouvir disse-lhe que jamais voltaria para uma empresa que se deixa usar pelo poder político e que não pago para isso.

Foi quando o funcionário da PT desabafou que tinha toda a razão e que com mais clientes assim é que a empresa poderia mudar que eles funcionários também não gostam da situação.

Na verdade eu já estava de candeias às avessas com a PT desde que me apercebi que me continuaram a cobrar durante mais de um ano a ligação RDIS da outra casa depois de eu ter mandado substituir pela ADSL. Descoberta a dupla cobrança cancelei o pagamento RDIS na caixa ATM, depois de telefonar à empresa a protestar com a situação.

A resposta foi que Telepac e Sapo são empresas diferentes, ambas do grupo PT. Será, mas foi na loja da PT em Sintra que me venderam o pacote RDIS da Telepac e depois foi lá também que fui mandar substituir pelo pacote ADSL do Sapo.

Comprei e paguei na loja da PT os dois pacotes de serviços e agora dizem-me que o problema não é com eles?

Em resposta recebi duas cartas dos advogados da PT a ameaçar-me com a cobrança em tribunal de duas facturas... pouco mais de 20€.

Foi a gota de água, agora é que vou mesmo cortar o cordão umbilical.


1 Comment:

Observador said...

Já há muito tempo que o fiz.
Concretamente desde o lançamento do "bluff" MEO.
Pouca parra pouca uva e serviços informativos (contact center) de fugir.
PT, "jamé".