domingo, 21 de fevereiro de 2010

É hora de solidariedade com a Madeira

A fúria da natureza abateu-se hoje sobre a ilha da Madeira com uma violência jamais vista e impossível de prever. As fortes chuvadas que hoje caíram pela manhã, em particular no Funchal, mas também por toda a ilha, provocaram 32 mortes já confirmadas e mais de 60 feridos, podendo ainda existir mais desaparecidos.

Também os prejuízos materiais são muitos elevados e provocaram enormes danos nas estruturas públicas da ilha e também em muitos bens privados, obrigando à mobilização de todos os recursos de protecção civil da região e ainda de alguns nacionais.

Como sempre acontece nestas tragédias apareceram logo alguns apressados a fazer política e a apontar razões para a desgraça: a fúria incontrolável da natureza e/ou a incuria dos homens com o todos erros de ordenamento do território.

Se é inquestionável a fúria da natureza na tempestade que se abateu sobre a Madeira, já a avaliação dos erros de ordenamento do território e a sua responsabilidade na tragédia merece uma avaliação mais ponderada e prolongada, impossível de fazer neste momento e deste modo, mas necessária no futuro.

Agora, o tempo é de solidariedade com a Madeira e de acudir a quem precisa de ser apoiado.

1 Comment:

Observador said...

Independentemente do que quer que tenha sido a causa, é mesmo hora de solidariedade.
Total.